Fábio Abreu nega boato de vazamento de concurso da PM-PI imprimir publicado em: 06 / 07 / 2017

AbreuO secretário Estadual de Segurança Pública, Fábio Abreu, fez um desabafo nesta quinta-feira (6) afirmando que virou uma “brincadeira” de mal gosto espalhar notícias falsas nas redes sociais. A indignação do secretário se deve ao boato que circula desde ontem de um suposto vazamento do gabarito da prova do concurso da Polícia Militar do Piauí que será realizado neste domingo, dia 9.

Fábio Abreu disse que a Polícia está monitorando os boatos e os responsáveis serão punidos.

“O nível de irresponsabilidade chegou em alto grau. Esses boatos são uma brincadeira de pessoas que não metem consequências e que acaba assustando as pessoas”.

O reitor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), professor Nouga Cardoso, afirmou ao Cidadeverde.com que as provas e o gabarito do concurso da Polícia Militar do Piauí ainda não chegaram ao Estado. Ele defende que o suposto gabarito que está sendo compartilhamento nas redes sociais busca apenas atrapalhar e prejudicar o certame.

As provas, que serão aplicadas no próximo domingo (09), no Piauí, estão sendo elaboradas e produzidas pela Universidade Federal de Pernambuco.  A aplicação do certame continua com o Núcleo de Concursos e Promoções de Evento (Nucepe) da Uespi.

“A empresa contratada para elaborar a prova e reproduzir o material não chegou a enviar para nós, sendo que a empresa só repassará o gabarito para a Uespi um dia após a aplicação das provas, ou seja, somente na segunda-feira”, disse o reitor.

Nouga Cardoso lamenta o surgimento desses boatos que servem apenas para tentar prejudicar a transparência do certame e desestimular os candidatos.

O certame da PM-PI teve mais de 32 mil inscritos que disputam 400 vagas distribuídas em várias cidades do Piauí.

“Não tem a menor chance desse gabarito ser verdadeiro. A não ser que nós tenhamos muitos videntes. Comprar gabarito não deveria ser atitude de quem quer entrar para o serviço público e para a Polícia Militar. Sem falar que quem compra está contribuindo para a prática de um crime”, lamenta o reitor.

No dia 22 de maio deste ano, o Nucepe e a Secretaria de Segurança Pública do Piauí anunciaram a anulação da primeira etapa do concurso da Polícia Militar do Piauí. A primeira etapa foi aplicada no dia 21 de maio.  Na época, o comandante geral da PM-PI, coronel Carlos Augusto Gomes, informou que, comprovadamente, houve vazamento de cinco questões de português.

Ao todo, 12 pessoas foram presas e, dessas, duas são apontadas como responsáveis pelo vazamento. Dez foram liberadas após pagamento de fiança.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Esporte

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas