Juíza nega pedidos de liberdade de acusados de matar major Mayron imprimir publicado em: 15 / 07 / 2017

Iranilson e Wallison

Iranilson e Wallison

A juíza de direito da 4ª Vara Criminal de Teresina, Junia Maria Feitosa Bezerra Fialho, indeferiu os pedidos de revogação da prisão preventiva de Iranilson Pereira dos Santos e Wallison Jhonatan Rodrigues de Sousa, acusados de matar o comandante do 1º BPM, Major Mayron Soares. A decisão é desta sexta-feira (14).

Segundo a juíza, os motivos da decretação da prisão preventiva permanecem vigentes, não tendo havido nenhuma alteração na situação fático-jurídica que justifique a concessão de liberdade provisória em favor dos acusados.

Para negar os pedidos, a magistrada alegou também que ambos respondem a outros processos criminais. “O réu Iranilson Pereira dos Santos, possui outro processo criminal, tramitando também perante esta 4ª Vara Criminal. Por sua vez, o réu Wallison Jhonatan Rodrigues de Sousa, além de procedimentos ocorridos no Juizado da Infância e Juventude, possui processos criminais tramitando perante a 3ª Vara Criminal e a 1ª Vara do Tribunal do Júri, o que denota forte considerável possibilidade de, postos em liberdade novamente, retornarem a delinquir, visto que, uma vez em liberdade, reiteraram na prática delituosa, subsistindo elevados indícios de serem sujeitos de alta periculosidade”.

Audiência marcada

O juiz de direito da 4ª Vara Criminal, Kelson Carvalho Lopes da Silva, marcou para a próxima terça-feira (18), às 9 horas, audiência de depoimento dos dois acusados.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Biocentro

últimas