Segunda, 27 de maio de 2019
86 98179 0860
Cidades

19/02/2019 às 09h58

Redação

Teresina / PI

Suspeito de estuprar menina de 12 anos é solto um dia após o crime no Sul do Piauí
O suspeito foi preso em flagrante e teve liberdade concedida no dia seguinte devido a, segundo a Justiça, ausência do depoimento da vítima, que foi hospitalizada logo após o estupro.
Suspeito de estuprar menina de 12 anos é solto um dia após o crime no Sul do Piauí

O jovem de 24 anos suspeito de estuprar uma menina de 12 anos no município de Picos, Sul do Piauí, no dia 12 de fevereiro, foi colocado em liberdade pela Justiça na quarta-feira (13), um dia após o crime. Na decisão, o juiz Fabrício Paulo Cysne de Novaes afirmou que a ausência do depoimento da vítima “impossibilitou análise mais profunda do acontecimento dos fatos”.

O magistrado afirmou que a vítima não pôde ser ouvida por encontra-se internada no Hospital Regional Justino Luz para ser submetida a uma cirurgia, em razão de lesões sofridas durante a violência sexual.

“Dos autos não consta a oitiva da vítima, acreditando-se que o seu depoimento não foi colhido até o presente momento em razão de se encontrar hospitalizada, na iminência de passar por procedimento cirúrgico”, declarou o juiz na decisão.

Vítima e suspeito moram na mesma casa. Ela é filha da madrasta do suspeito. Em depoimento, o suspeito reconheceu a prática do crime de estupro de vulnerável.

Suspeito admitiu

"Em seu interrogatório, [o suspeito] confessou que praticou conjunção carnal e atos libidinosos diversos com a vítima, que teria sido a primeira vez, embora negue que a prática teria sido forçada. Afirmou também ter conhecimento de que praticou conduta criminosa", afirmou o magistrado.

Fabrício Paulo de Novaes considerou não haver indícios concretos de que o suspeito, em liberdade, irá atentar contra a ordem pública, dificultar o andamento do processo ou se furtar da aplicação da lei penal. E ressaltou que não há outro registro criminal contra o jovem.

Ao suspeito foi concedida liberdade provisória com aplicação de medidas cautelares. A Justiça estipulou que o jovem compareça mensalmente em juízo para justificar suas atividades, proibiu que ele ausente-se da comarca por mais de 30 dias, que compareça a todos os atos do processo e que não cometa outra infração penal.

FONTE: G1 Piauí

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium