domingo, 25 de agosto de 2019
86 98179 0860
Geral

11/04/2019 às 10h51

Redação

Teresina / PI

OAB repudia tortura a preso: “mancha credibilidade da Polícia Militar”
O caso ocorreu em Piripiri, no Norte do Estado, e foi flagrado através de um vídeo.
OAB repudia tortura a preso: “mancha credibilidade da Polícia Militar”

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil-seccional Piauí manifestou repúdio contra a tortura sofrida por um preso no Piauí. O caso ocorreu em Piripiri, no Norte do Estado, e foi flagrado através de um vídeo.

Dois policiais militares tiveram a prisão administrativa decretada e estão sendo investigado pela Corregedoria da PM. O flagrante ocorreu dentro da delegacia de Piripiri.

Para o OAB, casos como estes “mancham” a credibilidade da Polícia Militar.  A Comissão de Direitos Humanos condena as práticas que revelam atos de tortura, por serem contrárias ao ideal do Estado Democrático de Direito.

A Polícia Militar do Piauí não divulgou os nomes dos policiais envolvidos.

Veja nota na íntegra

A Comissão de Direitos Humanos da OAB-PI, através  desta  Nota  Pública, vem expressar repúdio às cenas de tortura que tem sido veiculada nas mídias sociais reputadas aos Policiais Militares do Estado do Piauí, supostamente ocorridas no município de Piripiri.

Pelas imagens, observa-se que a pessoa detida não apresentava qualquer resistência, e os policiais , em ato flagrantemente ilegal e abusivo, agiam em ofensa a integridade moral e física do preso. A Comissão de Direitos Humanos da OAB-PI condena as práticas que revelam atos de tortura, por serem contrárias ao ideal do Estado Democrático de Direito, principalmente,  inadmissíveis vindo de dentro da Polícia Militar, instituição pública que tem o dever de zelar pela segurança dos cidadãos e pelos princípios que regem a administração pública.

As imagens mancham a credibilidade da Polícia Militar e do Estado do Piauí, e, portanto, de público, solicitamos que sejam instaurados os procedimentos legais para fins da apuração dos autores dos atos de tortura cometidos pelos policiais no exercício das suas atribuições.

FONTE: Cidade Verde

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium