Quinta, 22 de agosto de 2019
86 98179 0860
Saúde

24/05/2019 às 18h19

Redação

Teresina / PI

Casos de dengue crescem 138,9% no Piauí em relação a 2018
Os números mostram que, nesta semana, os casos de dengue tiveram um aumento de 138,9% em relação ao mesmo período do ano passado.
Casos de dengue crescem 138,9% no Piauí em relação a 2018

Dados do 20° Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), nesta sexta-feira (24), apontam que os casos de dengue seguem em crescimento. Os números mostram que, nesta semana, os casos de dengue tiveram um aumento de 138,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

Totalizando os dados do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan), a 20° semana registrou um total de 2.575 notificações provenientes de 109 municípios. Em 2018, foram registradas 1.078 notificações em 68 municípios.

Pavussu, Cristino Castro, Rio Grande do Piauí, Eliseu Martins e Alvorada do Gurgueia foram os cinco municípios que registraram a maior incidência por 100 mil habitantes. Comparando com a 19° semana epidemiológica, a única mudança entre os cinco municípios foi a entrada de Eliseu Martins no ranking, substituindo o município de Júlio Borges.

A Secretaria de Estado da Saúde chama a atenção para que a população também tome medidas para diminuir os riscos de incidência da enfermidade.

Zika e Chikungunya

Ao passo que as notificações de casos de dengue continuando apresentando aumento, zika e chikungunya mais uma vez apresentaram queda no número das notificações. No que diz respeito à febre Chikungunya, a redução registrada foi de 5,3% em relação ao mesmo período de 2018. O 20° Boletim epidemiológico mostra ainda que foram 306 notificações em 22 municípios, enquanto que em 2018 foram 323 notificações em 32 municípios.

As notificações de Zika apresentaram uma redução de 52,2% em relação a 2018. No ano passado foram 23 notificações em 09 municípios, ao passo que em 2019 foram 11 notificações em 07 municípios.

Óbitos

O Boletim da 20° semana epidemiológica aponta ainda que não foram registrados óbitos referentes a casos de zika e chikungunya. O boletim apontou ainda que houve um óbito referente a dengue, a mesma quantidade do ano passado.


 


 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium