Sexta, 19 de julho de 2019
86 98179 0860
Cidades

12/12/2018 às 07h56

Redação

Teresina / PI

Motoristas de aplicativos fecham Frei Serafim em protesto a regulamentação de transporte
O cruzamento com a Avenida Pinel foi fechado pela categoria. Projeto foi aprovado nesta terça-feira (11), na Câmara Municipal sob protestos dos profissionais.
Motoristas de aplicativos fecham Frei Serafim em protesto a regulamentação de transporte
Motoristas fecharam cruzamentos da Avenida Frei Serafim — Foto: TV Clube

Cerca de 200 motoristas promoveram uma carreata contra a regulamentação dos transportes por aplicativo em Teresina, aprovada nesta terça-feira (11) sob protestos na Câmara de Vereadores. A concentração aconteceu no Complexo da Ponte Estaiada, por volta das 17h, e de lá os profissionais percorreram a Avenida Frei Serafim.

Por conta da manifestação, o trânsito ficou congestionado no Centro de Teresina. Os cruzamentos da Frei Serafim com avenidas Pinel e Miguel Rosa foram fechados pela categoria.

Os profissionais não concordam com todos os pontos do projeto enviado aprovado, entre eles, as emendas que trataram do limite de veículos circulando, idade do carro e identificação por uso de adesivo. Os motoristas de aplicativos, contudo, acreditam que a limitação será considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que também vota a pauta.

Maria do Carmo é motorista de aplicativo há um ano e oito meses. Ela contou que vive somente da renda do transporte e o marido está desempregado, mas com a regulamentação o trabalho ficará inviável.

"Vejo a regulamentação como retrocesso para nossa cidade, porque a questão do aplicativo é uma mobilidade urbana, mas o prefeito Firmino Filho não entende dessa forma. Os mais prejudicados é a população de Teresina, porque quando se diminui a frota, além da quilometragem ficar distante, vai encarecer a viagem e inviável para o motorista", contou Maria do Carmo.

O motorista Jean Rodrigues contou que há dois anos luta a classe luta para a legalização do serviço na cidade. Segundo ele, o que foi acordado com os vereadores em reunião anterior a votação não aconteceu.

"Estamos fazendo este protesto pacífico, que mostra a revolta dos profissionais. O pessoal quer trabalhar. São pais de família que precisam", declarou.

O advogado da Associação dos Motoristas por aplicativos de Teresina, Lucas Madeira Campos, informou que os vereadores contra o projeto identificaram um erro formal na votação e isso pode ser um motivo para anulação da sessão. "De qualquer forma vamos nos manifestar a ponto de reverter esta situação", comentou.

Em nota, a plantaforma Uber declarou que a Câmara Municipal de Teresina decidiu contra a vontade da população e contra o direito ao trabalho de milhares de pessoas. "A maioria dos vereadores da cidade aprovou o Projeto de Lei 190/2018, fazendo de Teresina a única capital de toda a América Latina a decidir pela inviabilização do transporte individual privado na cidade", disse.

Já a empresa de mobilidade 99 destacou que o projeto inviabilizará por completo o setor de aplicativos de mobilidade em Teresina, colocando a cidade na contramão de todas as demais capitais do país.

FONTE: G1 Piauí

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium