Sexta, 19 de julho de 2019
86 98179 0860
Saúde

04/02/2019 às 08h33

Redação

Teresina / PI

Com moderação, mel é importante aliado para a saúde
Por exemplo, ao passo em que muitos o utilizam como adoçante natural para substituir o açúcar refinado, há quem recorra a ele quando está com dor de garganta.
 Com moderação, mel é importante aliado para a saúde

Em músicas e poesias, a vida já foi descrita sendo “doce como mel”. Pois esse alimento é um dos mais presentes na vida dos brasileiros e de formas distintas. Por exemplo, ao passo em que muitos o utilizam como adoçante natural para substituir o açúcar refinado, há quem recorra a ele quando está com dor de garganta.

Mas o que faz o mel ser tão popular? Além do sabor doce, é claro, seus inúmeros benefícios para a saúde chamam atenção. Produto natural obtido a partir do néctar das flores, coletado pelas abelhas, é extremamente rico em diversos minerais e nutrientes, com destaque para o potássio e os carboidratos.

O sabor, aroma e cor do alimento irão variar de acordo com as floradas, definidas a partir do tipo de flor que a abelha coleta o néctar para produzir este doce 

Tipos

Alguns tipos de mel são: mel silvestre, o mais ingerido no Brasil, proveniente de diversas flores e considerado interessante para a pele, vias respiratória; mel de assa-peixe, com efeito calmante e expectorante; mel de flor de eucalipto, interessante para o alivio de infecções intestinais, vias urinárias e doenças respiratórias; mel de flor de laranjeira, que regula a função intestinal e tem efeito calmante.

Consumo

O quanto se deve consumir de mel por dia pode variar entre uma colher de chá, cerca de 10 gramas, a uma colher de sopa, aproximadamente 25 gramas. É importante ressaltar que este alimento deve ser inserido em uma dieta saudável.

Sem excessos

Como o mel é muito calórico e rico em açúcar o consumo em excesso pode causar o ganho de peso. Além disso, grandes quantidades de mel, assim como o açúcar, elevam os níveis de glicose no sangue rapidamente, fazendo com que os níveis de insulina aumentem e consequentemente a longo prazo isso pode levar a resistência à insulina que favorece o diabetes tipo 2.

FONTE: Estadão Conteúdo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium