Piauí tem crescimento na produção de grãos na safra 2016/17 imprimir publicado em: 11 / 07 / 2017

producaoA produção de grãos na safra 2016/17 pode chegar a 237,2 milhões de toneladas, com um aumento de 27,1% ou 50,6 milhões de toneladas frente às 186,6 milhões de toneladas da safra passada. Os números são da 10ª estimativa da atual safra, divulgada nesta terça-feira (11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). De acordo com os dados divulgados, o Piauí se destaca na produção de grãos no país.

A nível nacional, a supersafra atual se deve a condições climáticas favoráveis e ao aumento da produtividade média de todas as culturas, com destaque para soja e milho, que tiveram alto nível de aplicação tecnológica. A produtividade da soja subiu de 2.870 para 3.362 kg/ha na atual safra e a do milho total, de 4.178 para 5.522 kg/ha.

Veja os números do levantamento:

Algodão

No Piauí, após revisão nas áreas de algodão, foi observado um aumento em relação à safra anterior, confirmado pela Associação Piauiense dos Produtores de Algodão – Apipa. Portanto, a área de algodão para essa safra deve atingir 5,6 mil hectares, incremento de 1,8% em relação à safra anterior. A expectativa de produtividade do algodão é de 3.013 kg/ha, sem alteração em relação ao levantamento anterior. Na maior parte do estado a lavoura se encontra em boas condições em estágio inicial de colheita.

Arroz

Na produção de arroz, o Piauí deve chegar à produção de 106,2 mil toneladas, cerca de 77,9% maior em relação à safra passada, que foi severamente castigada pelo regime climático. O arroz irrigado deve ocupar 5,2 mil hectares de área e a produtividade esperada é de 4.453 kg/ha. Já para o arroz de sequeiro a produtividade gira em torno de 1.384 kg/ha em uma área de 60 mil hectares. As lavouras de sequeiro se desenvolveram satisfatoriamente e já foram totalmente colhidas.

Milho

Como consequência do retorno das áreas para a soja, a área do milho primeira safra atingiu 418,2 mil hectares no estado, apresentando redução de 11,2% em relação à safra passada. No período do levantamento, as fases da cultura se distribuíam da seguinte forma: 20% em maturação e 80% já colhido. A incidência de pragas no milho tem sido baixa, não apresentando dificuldade no controle. A produtividade esperada do milho primeira safra, incluindo agricultura empresarial e familiar, é algo em torno de 2.900 kg/ha, gerando um aumento de 94,6% em relação ao obtido na safra anterior, explicado pelas ótimas condições climáticas ocorridas durante o plantio.

Já na segunda safra, a expectativa é de um aumento de 128,8% na área plantada, totalizando 49,2 mil hectares, com um incremento previsto na produtividade de 100%, estimada em 3.511 kg/ha. A lavoura de milho segue nas seguintes fases: 40% em frutificação, 50% em maturação e 10% colhido. A previsão é que até o final de julho tenha finalizado a colheita no estado.

Sorgo

A área semeada de sorgo no estado está estimada em 11,4 mil hectares, representando um aumento de 307,3% em relação à safra passada, já a produtividade prevista é de 2.350 kg/ha. Atualmente 100% da área da cultura se encontra em fase de maturação, a previsão é de que a colheita tenha início e encerramento em julho.

Feijão-caupi

Já para o feijão-caupi, o Piauí figura como um dos estados com maior parcela na produção no Nordeste, apresentando crescimento expressivo na produção da semente de 195,5%, e queda nos preços recebidos pelos produtores de 41,8%.

Soja

A pesquisa aponta ainda que a cultura da soja se encontra totalmente colhida, apresentando uma produção de boa qualidade. Nas regiões de Uruçuí, Ribeiro Gonçalves e Baixa Grande do Ribeiro a cultura atingiu a produtividade esperada pelos produtores locais. Já na região de Bom Jesus, Currais e Palmeira do Piauí, a expectativa de produtividade não foi atingida devido a problemas com variedades, clima e pragas, que afetaram a produtividade média das lavouras. Com isso, a produtividade média para o estado foi reduzida, ficando em 2.952 kg/ha, representando mesmo assim, uma excelente produtividade. A área atual de soja é de 693,8 mil hectares.

O movimento de forte incremento na produção em paralelo com a queda nos preços recebidos pelo produtor culminou em uma queda relativa na estimativa da receita bruta total para a soja na safra 2016/17. Todavia, nas Unidades da Federação que formam o Matopiba, encontra-se aumento na receita bruta estimada para eles. Os valores são 2,65 bilhões de reais no Maranhão, 2,77 bilhões no Tocantins, 2,05 bilhões no Piauí e 5 bilhões na Bahia, com destaque para o Piauí, onde a receita bruta cresceu em 142,2%.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Esporte

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas